É FATO…. O cenário atual de calamidade pública e isolamento social tem causado impactos emocionais negativos ao nosso bem-estar e a nossa saúde mental. Vivemos lutos recentes de nossa rotina, nossos planos, nossa renda, nosso convívio social…. nossos encontros, nossos abraços…. perdemos muito.

Sem dúvida, a humanidade se encontra em um sofrimento existencial e isso pode nos causar adoecimentos físicos e mentais. Portanto, nesse momento, é importante olhar para dentro de nós e analisarmos os nossos movimentos internos.

Mas como?

1º Evite informações excessivas e pensamentos negativos:

O excesso de informações gera ansiedade diante das incertezas do futuro, além de pensamentos negativos. Cuidado também com fake News. Certifique-se da origem das informações.

2º Entenda que é uma fase:

É necessário termos consciência de que todos estão vivendo a mesma realidade e se adaptando a ela. Não sabemos ao certo quanto tempo irá durar, mas podemos ter a certeza de que irá passar.

3º Crie rotinas:

Há maneiras de sentir-se produtivo mesmo em casa. Crie tarefas diárias e se esforce para cumpri-las. Você vai se sentir realizado e a sensação de dever cumprido será reconfortante.

4º Evite ficar só, esforce seu lado coletivo:

Esforce-se para manter contato com quem você tem afinidade, mesmo que sua vontade não seja grande. Utilize os meios disponíveis de comunicação e converse com seus familiares, amigos. Entrar em contato com outras pessoas e se relacionar, mesmo que virtualmente, aumenta nossa percepção de comunidade e nos faz enxergar as questões dos outros também. Conversar pode ajudar a amenizar nossas “neuras” e ansiedades.

Aproveite a companhia dos entes queridos:

Aproveite o momento para criar e vivenciar novas experiências com seus familiares. Reestruture suas relações. Ouça mais, acolha e permita-se ser acolhido. Compartilhem   alegrias, abraços, sorrisos, mas também suas angústias. Além disso, pense no lado bom de permanecer em casa com quem você ama e se proteger do risco de contaminação. 

6º Evite ficar inerte:

A falta de atividades físicas e mentais geram desânimo. Encontre atividades lúdicas e/ou físicas que lhe agrade e faça seu corpo e sua mente se movimentarem.

7º Se desenvolva:

Procure transformar e deslocar sua energia sobrecarregada em potencial: leia, estude, faça cursos online, redescubra seus potenciais adormecidos. Reinvente-se e esforce-se para realizar tudo o que você sempre quis, mas nunca fez, por queixar-se de falta de tempo, cansaço ou falta de oportunidade.

8º Encontre um momento para se conectar com você mesmo:

Reserve um período do dia, mesmo que curto, para sua privacidade. Conecte-se com sua essência, seus sentimentos. Somos todos humanos e temos necessidade de transbordar. Portanto, permita-se.

9º Fortaleça sua FÉ! Busque leituras, ouça músicas, faça orações que permitam conectar-se com sua fé para enfrentar esse momento com mais força, coragem e resiliência.

O momento presente é de presença implicada em sua integridade e completude. Tempo de olharmos para nós mesmos, mas também a nossa volta e notarmos o despercebido, o sutil e o que não é dito. É tempo de viver essa experiência e retirar dela tudo aquilo que não fomos e agora podemos ser. É tempo de transcender.

Este post tem um comentário

  1. Marcia Moreira

    Muito bom.Obrigada por nos ajudar a passar por esta fase difícil com textos e reflexões confortantes.

Deixe uma resposta

Atenção! Todos os comentários serão previamente moderados pelo administrador antes de ser publicado oficialmente na página.

Mais em "Blog"