O que tem significado e o que significará tudo o que estamos vivendo neste período? Qual tem sido a sua maior dificuldade?

Algumas perguntas nascem para serem respondidas cuidadosamente e as respostas vão dando mais significados e direcionamentos em tempos difíceis. A memória das experiências vividas, previsíveis ou não, não podem ser desprezadas ou esquecidas. Há muita aprendizagem, sobretudo diante da falta de liberdade, diante do medo, na falta de recreação, na intolerância, no silêncio e nos afetos de diferentes maneiras.

Cada resposta pode ajudar a salvar vidas, no sentido de acalentar, no sentido da compaixão, no sentido da companhia. A ação de lavar as mãos tem nos ensinado a lavar as emoções, a consciência, o espírito.

O ser humano tem aprendido a ressignificar e a dar valor ao contato físico, nesses momentos desprovidos do toque. São descobertas que justificam a capacidade humana de viver por um bem maior, o próprio ser humano.

Segundo Neri & Sommerhalder, a percepção de cuidar tem um significado existencial. Em geral, os benefícios incluem: retribuição, gratificação, reciprocidade, ganho, recompensa, alegria, satisfação pessoal, prazer, aumento do sentimento de orgulho e da habilidade para encarar desafios, crescimento pessoal, melhora do senso de realização e do relacionamento com o idoso e com outros, aumento do senso de controle e do significado na vida, continuidade da tradição familiar, sentimentos de bem-estar em relação à qualidade dos cuidados oferecidos, reconhecimento e valorização social, prazer em servir, cuidar por amor, amizade e disponibilidade.

Na volta à rotina, será que seremos os mesmos? Como ficará nossa consciência e atitude diante do outro?

A questão não é aprender mais ou menos com as intempéries da vida, mas aprender sempre. E aprender para sermos melhor. Que haja um compromisso pessoal: descobrir formas de sairmos melhores com tudo isso que estamos vivendo. Melhor para mim, melhor para o outro.

Então…Qual a sua maior descoberta interior neste contexto de pandemia?

Temos um tempo precioso para pensarmos nisso. Não o desperdicemos.

Deixe uma resposta

Atenção! Todos os comentários serão previamente moderados pelo administrador antes de ser publicado oficialmente na página.

Mais em "Blog"

Medo, medinho ou MEDÃO

O medo é um vilão? Apesar de ser uma sensação ou uma experiência tensa e desagradável, a falta dele pode nos deixar em perigo, e

Leia Mais »